30 de março de 2011

A criação e o amor


Há muito tempo
Escrevo sobre o amor.
O amor de tempo passado,
de tempo presente
E de tempo futuro (não existe).

O amor foi feito em seis dias
Assim está escrito no Gênesis
E no sétimo dia, o Criador foi descansar.

Como sou poeta e não criador
Dedico todos os dias
da minha vida ao amor.

O amor é igual ao leite
Que transborda da panela
Quando se descuida, derrama.
É preciso muito cuidado e atenção.

Até os amores tardios
precisam de carícias suaves,
de beijos molhados
e de perfumes silvestres.

Só Deus não precisa
cuidar do amor
porque Ele é o próprio amor.

2 comentários:

Raíz disse...

Maravilhoso, Mauro!

A mais pura verdade!

Beijos

Mirze

Marjorie disse...

paiê!
não publique isso...
mas tem um equivoco no poema a criação foi em 6 dias e no setimo é que Deus descansou!
e não entendi bem a metáfora do leite!
bjao
Ah! à proposito o ultimo hai cai ficou ótimo!