26 de janeiro de 2011

Soneto


padre Antônio Vieira


Conhecedor dos hábitos palacianos

Fervoroso defensor da figura do rei

Comparava o quinto império de Portugal

Com as riquezas do Salomão soberano.

Deus criou todos os bichos e feras

Para rastejar, voar e andar livremente

Mas só o homem poderia dominar a terra

Incluindo as águas doces e salgadas.

No entanto, astúcia, argumentos e idéias

Deixou por herança e por direito verdadeiro

A um padre missionário e aventureiro.

Sempre intolerante com os pecados humanos

Defendia os indigenas na colônia portuguesa

E sabia pregar com sabedoria e clareza.

1 comentários:

Mirze Souza disse...

Padre Antonio Vieira!

Um grande nome da Literatura. Seus "sermões" são famosos!

Beijos, poeta!

Mirze